Os Leigos Boa Nova são jovens em Missão: anunciar Jesus Cristo, servir os mais pobres do mundo e promover a solidariedade, o desenvolvimento, a justiça e a paz.

.posts recentes

. D. António Couto vai apre...

. Conferência sobre Volunta...

. Ceia de Natal Comunitária

. Concurso de Ideias para a...

. Jornadas Missionárias 201...

. Pontes de Comunhão em Moç...

. "SER CRISTÃO É SER MISSIO...

. Voluntários partem em Mis...

. Espectáculo de Solidaried...

. É urgente agir a partir d...

.arquivos

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

Domingo, 27 de Dezembro de 2009

Espero-vos cá!

 

Aos 20 anos decidi aceitar ser missionário. Pensava na África, mas foi óptimo passar 25 anos no Brasil. Fiz o que a Igreja pediu e a realidade impôs: ao formar equipas de celebração Dominical e criar grupos bíblicos; firmou-se o compromisso com a evangelização dos lavradores, apoiando os seus direitos e a sua organização.

Horas duras, tempo bonito…
Pensei que seria esse o caminho da minha vida. Mas a bola é redonda e pequena.
 
Chamado a Portugal, gastei 15 anos a estimular esta Igreja para a Missão: leigos, religiosas, padres, cada igreja local a abrir-se ao Todo...
A globalização trouxe muita miséria mas ofereceu enormes oportunidades, meios para unir povos e culturas, juntar os melhores para a luta por um mundo mais justo e fraterno.
O futuro nasce dos marginalizados, das veredas por onde Jesus passa.
A interactividade entre pessoas, povos e comunidades é fundamental.
Fora disso não há salvação. Índio isolado é almoço de onça.
 
Os LBN nasceram em Setembro 1995, com o lema “Partindo para ficar ao lado de quem mais precisa”. Muitos foram e vieram. A caminhada firmou-se. Um núcleo duro de valentes garante o futuro.
 
Malema foi a nossa primeira “terra de Missão”. É aqui que podereis encontrar-me a partir de agora. Área: 4.000 km2. População: 100.000 habitantes, metade crianças até aos 15 anos. Falam português 36%. Taxa de analfabetismo: 72%.
São dados do censo de 97. Espero que tudo tenha melhorado desde então.
 
A primeira equipa desejava uma escola. Agora temos duas: Escola Profissional de Malema e Escola Agrícola de Nataleia. Duas estruturas para formar homens para o trabalho e para a vida.
Há anos ouvi a uma autoridade de Malema:
“para mim desenvolvimento é todas as famílias terem cadeiras, uma mesa e um prato de comida em cima.
A Igreja quer contribuir para esse tipo de desenvolvimento que abrange toda a pessoa, todas as pessoas e todos os povos.
 
Nestes dias partem 4 Missionários da Boa Nova para Moçambique: P. Samuel, Ir. Eduardo, Ronaldo e eu. Mas o desafio é maior do que nós e todos somos poucos para tecer esta rede inter-activa. Leigos são fundamentais para fermentar a massa.
 
Cá vos esperamos. Até breve.
Santo Natal para todos e cada um(a). Abraços
 
Maputo, 16 de Dezembro de 2009
P. Jerónimo Nunes
publicado por Sérgio Cabral às 21:50
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

.Webstats4U

blogs SAPO

.subscrever feeds