Os Leigos Boa Nova são jovens em Missão: anunciar Jesus Cristo, servir os mais pobres do mundo e promover a solidariedade, o desenvolvimento, a justiça e a paz.

.posts recentes

. D. António Couto vai apre...

. Conferência sobre Volunta...

. Ceia de Natal Comunitária

. Concurso de Ideias para a...

. Jornadas Missionárias 201...

. Pontes de Comunhão em Moç...

. "SER CRISTÃO É SER MISSIO...

. Voluntários partem em Mis...

. Espectáculo de Solidaried...

. É urgente agir a partir d...

.arquivos

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

Sábado, 5 de Agosto de 2006

+ VIDA para Ocua

Posto de Saúde

Apesar da passagem por Moçambique ter sido de apenas um mês, acreditamos ter ficado a conhecer alguns aspectos importantes do quotidiano do povo residente na região que visitámos. Convivemos com um povo único do ponto de vista cultural e contextual, mas também do ponto de vista médico, com patologias que nunca tínhamos contactado a não ser nos manuais.

No dia-a-dia do posto de saúde enfrentámos desafios que muito contribuíram para o nosso desenvolvimento humano e profissional. A inter ajuda e o convívio e cooperação com um profissional de saúde, cuja realidade e formação são distintas da nossa, permitiu consolidar e tornar mais apto o nosso trabalho em equipa.

Sentimos que, apesar de curta, a nossa experiência médica contribuiu para a elaboração de diagnósticos e planos terapêuticos que, de outro modo, não seriam efectuados. A desmistificação e esclarecimento acerca dos mecanismos de certas patologias contribuíram, por si só, para o bem-estar do paciente. Isto retrata-se, por exemplo, na satisfação que um dos pacientes manifestou quando o esclarecemos acerca da etiologia da sua doença – a epilepsia, considerada por aquele povo uma doença provocada por espíritos maléficos. No tempo que partilhámos com os elementos daquela comunidade, procurámos também despertar neles o sentido de responsabilidade pela própria saúde, alertando, entre outros, para a necessidade de cuidados higieno-dietéticos, prevenção das doenças sexualmente transmissíveis e vacinação.

Lidámos diariamente com a falta de recursos materiais, designadamente medicamentos, que eram escassos quer em quantidade, quer em formas de apresentação e dosagem. Perante estas limitações, e confrontadas com a necessidade de dar resposta, demos por várias vezes azo à improvisação responsável, nomeadamente o fraccionamento de comprimidos para as crianças para a obtenção de menor dosagem.

Moçambique é um país economicamente pobre, com uma urgente necessidade de aposta na educação. O povo sofre a pobreza e outras necessidades, mas goza simultaneamente de uma serenidade e alegria de viver que nos contagiou. Mahipa apresenta um forte património natural e raízes culturais que lhe conferem uma riqueza muito própria. Ao vivermos em comunhão com este povo partilhamos as suas dificuldades, o que promoveu o nosso crescimento profissional e humano. Conhecemos e enfrentámos novas realidades e procurámos dar Mais Vida Para Ocúa.

 

Ana Filomena Martins; Carla Peixoto; Cindy Tribuna

Alunas do 4º ano da Licenciatura de Medicina

Escola de Ciências da Saúde da Universidade do Minho

Orientador: Missionária Palmira Fátima Pires

Local de Elaboração do Projecto: Mahipa – Moçambique

publicado por Sérgio Cabral às 10:47
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De carolina a 5 de Agosto de 2006 às 22:46
Tempo de férias!
Tempo para visitar amigos,
sem tocar à porta
ou pedir licença para entrar. . .
conhecer as suas "histórias", realizações, acontecimentos...
Parabéns para a nova direcção da SMBN,
e, que cada um seja feliz
porque SERve quem precisa
e porque é preci(o)so.

Para todos, férias Felizes

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

.Webstats4U

blogs SAPO

.subscrever feeds